Notícia

img

COMISSãO E BANCA VãO DEFINIR CRONOGRAMA DO CONCURSO DA PRF.


Falta muito pouco para o edital do concurso PRF ser publicado. Após a assinatura do contrato com o Cebraspe, que aconteceu no último dia 29 de outubro, a ausência de um cronograma tornou-se o principal entrave para a liberação do documento com as regras da seleção. A Assessoria de Imprensa da Polícia Rodoviária Federal informou à FOLHA DIRIGIDA nesta terça-feira, dia 6, que "ainda não há cronograma definido", o que impede o edital de ser divulgado. Fora esse detalhes, a corporação não tem mais nenhum impedimento para a publicação do edital.

A banca e a comissão responsável pelo concurso realizam encontros para definir esses últimos detalhes, que, tão logo sejam concluídos, o edital será encaminhado para publicação no Diário Oficial da União. Ainda não há uma data definida ou previsão para que isso aconteça. Em outra ocasião, a Polícia Rodoviária Federal informou que trabalha com rapidez para concluir todos os trâmites o mais rápido possível, "por uma questão de efetivo".

A corporação precisa urgentemente dos novos policiais para recompor o seu quadro de pessoal que já soma um grande déficit. O único prazo estipulado pela Assessoria da PRF é que o edital está dentro do prazo legal previsto na portaria autorizativa. O aval foi publicado em julho deste ano e prevê que o documento saia em até seis meses após, ou seja, até janeiro.

A corporação, no entanto, não deve esperar até completar esse período e deve divulgar o documento o quanto antes. Déficit da PRF é maior que número de vagas autorizadas O próximo concurso da Polícia Rodoviária Federal é uma prioridade e tido como urgente, tendo em vista a necessidade na recomposição do quadro de pessoal.

O déficit da corporação é grande. Exemplo disso é que o número de vagas autorizadas não vão suprir toda a carência atual. Logo após o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ter autorizado as 500 vagas da seleção extraoficialmente, a corporação e a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) iniciaram uma luta para conseguir aumentar esse quantitativo.

De acordo com a federação, seriam necessárias, pelo menos, 3 mil vagas para suprir a atual necessidade. Durante um encontro em julho com parlamentares e o ministro Jungmann, o vice-presidente da federação, Dovercino Neto, disse à reportagem de FOLHA DIRIGIDA que o déficit da PRF chegou a 2.954 servidores.

Esse número, no entanto, deve ser ainda maior atualmente, o que reforça ainda mais a importância da realização do concurso. Outra informação importante é que o número de vagas também não suprem as aposentadorias. A Polícia Rodoviária Federal já soma 738 aposentadorias desde o término da validade do último concurso.

Fonte: folha dirigida