Notícia

img

CONCURSOS NACIONAIS 2019.


► Banco Central (Bacen) O Banco Central (Bacen) aguarda a autorização do Ministério do Planejamento para dar continuidade aos preparativos para o novo concurso. Foram solicitadas 230 vagas para os cargos de analista e procurador. O último concurso para o órgão foi realizado em 2013. O organizador da seleção foi o Cebraspe.  Uma novidade pode facilitar a realização do concurso. É que o economista Paulo Guedes, indicado ao Ministério da Fazenda (provável novo Ministério da Economia) pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, defende a autonomia do BC. 

► Depen O concurso para o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) autorização do Ministério do Planejamento para criação de vagas. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, já confirmou a necessidade de pessoal para preencher o quadro. A expectativa é que sejam abertas 1.440 vagas para agente penitenciário. A remuneração inicial é R$6.030,23. O valor já inclui a gratificação de desempenho e o auxílio alimentação, que está no valor de R$458. Também foi pedida a criação de 36 vagas para técnico federal de apoio à execução penal, cujo nível de escolaridade é o médio/técnico. Além de 104 vagas para especialista federal em assistência à execução penal, destinadas a graduados em áreas específicas, ainda não reveladas. As remunerações serão R$4.120,28 para técnico e R$5.865,70 para especialista.  

► Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) Outra seleção aguardada desde 2017 é o concurso para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). Foram solicitadas 367 vagas para cargos de níveis médio e superior. As vagas serão distribuídas pelas funções de: suporte de infraestrutura (119), técnico administrativo (18), analista administrativo (116) e analista de infraestrutura de transporte (114). 

► Ibama O concurso para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deverá ser realizado em 2019. O pedido ao Ministério do Planejamento é de 1.888 vagas. Dessas, 759 são para técnico administrativo — que exige nível médio —, 832 para analista ambiental e 297 para analista administrativo — ambos de nível superior. As remunerações variam de R$4.408,96 a R$9.389,84, conforme o cargo.  

► IBGE Para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) haverá duas seleções em 2019. O pedido ao Ministério do Planejamento é de 1.800 vagas de efetivos, sendo 1.200 vagas para técnicos, cuja exigência é o nível médio, e 600 para analistas, com nível superior. Os ganhos variam de R$3.890,87 a R$8.213,07, conforme o cargo pretendido. Também há previsão de concurso para a contratação de aproximadamente 250 mil profissionais temporários, que trabalharão no Censo 2020. Já foram pedidas ao Planejamento 397 vagas para o cargo de analista que atuarão diretamente no planejamento do Censo. 

► INSS Uma das maiores expectativas de concursos para 2019 é o do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O pedido ao Ministério do Planejamento é de 7.888 vagas para cargos de níveis médio e superior. Embora não esteja autorizada, a seleção deve acontecer. Isso porque a carência de servidores compromete as atividades do órgão.

Os salários oferecidos e a carga horária são atrativos para essa seleção. Funcionários de cargos de nível médio, por exemplo, poderão receber salários de mais de R$5 mil para seis horas de trabalho diárias. Será que o novo presidente, Jair Bolsonaro, autoriza o concurso do INSS? 

► Ministério da Justiça (MJ) O concurso para o Ministério da Justiça segue aguardando autorização. O pedido é para 105 vagas para agente administrativo. A exigência de escolaridade é o nível médio. A seleção é aguardada desde 2017. O último concurso para agente administrativo do MJ foi realizado em 2009. Na época foram ofertadas 50 vagas para lotação em Brasília. Com a indicação de Sérgio Moro para ficar à frente da pasta no governo de Bolsonaro, há grande expectativa por essa seleção. 

► Ministério do Meio Ambiente O Ministério do Meio Ambiente (MMA) prepara um novo concurso para cargos de níveis médio e superior. O pedido ao Planejamento é de 186 vagas, sendo 43 para analista ambiental e 125 vagas para agente administrativo. A remuneração inicial do cargo de agente é R$4.170,72. O valor já conta com o auxílio-alimentação de R$458. Para o analista, a remuneração é R$8.218,45, também incluindo o auxílio de R$458, além da gratificação de qualificação, no valor de R$1.062.

► Ministério do Trabalho Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), o Ministério do Trabalho precisa ampliar seu quadro de auditores fiscais. Transita no Ministério do Planejamento um pedido de 2.873 vagas. Dessas, 1.309 são para a carreira de auditores-fiscais do trabalho. Também foram solicitadas vagas de agente administrativo, administrador, arquivista, bibliotecário, contador, engenheiro, estatístico, sociólogo, psicólogo, técnico em assuntos educacionais, técnico em comunicação social e economista. 

► Procurador Geral da Fazenda Nacional (PGFN) Um novo concurso para procurador-geral do Ministério da Fazenda está em análise no Planejamento. Em agosto de 2018 foram registradas 18 movimentações. O último concurso para a PGFN foi realizado em 2015. A validade desta seleção termina em novembro de 2018.

 

► Lista de concursos 2019 na União

AEB

ANA

Aneel

Ancine

ANTT

Anvisa

Banco Central

Biblioteca Nacional

CGU

CVM

Depen

DNIT

EPE

Funarte

Ibama

IBGE efetivos

IBGE temporários

Ibram

ICMBio

Imprensa Nacional

Inmetro

INPI

INSS

Marinha civis

MTE

Ministério da Fazenda

Ministério do Turismo

PGFN

Receita Federal

Tesouro Nacional

 

Fonte: folha dirigida